Programação- 19.11

19 de novembro (Sábado)

Local: Auditório Municipal CEI Profª Silvana Silva e Souza

09h às 12h

Atividade fechada para público externo

Mesas: A Experiência da Orientação no Programa de Qualificação em Artes – Dança
Mediação: Cássia Navas
Mesa 1: líderes de grupos orientados
Mesa 2: artistas orientador/as

12h
Grupo Experimental Sapateia – Santo André
Espetáculo: RELANCE
Classificação: Livre | Duração: 20 minutos
Gênero: Dança / Sapateado americano / Dança contemporânea | Tema: Memórias

Relance se faz dos instantes e dos momentos marcantes, retratam sentimentos e emoções, tomando consciência, experiências que viajam em nossas memórias. Inspirado pela saudade e pelas transformações da pandemia, o espetáculo percorre particulares sentimentos gerados pelos encontros e reencontros da vida. Na vibração do som que ecoa dos pés e das formas que o corpo desenha em ato, memórias são revividas e emoções passageiras se fazem presentes, um convite ao recordar daquilo que passou pelos olhares, de vislumbre, de RELANCE. Inspirado pela saudade e pelas transformações da pandemia, o espetáculo percorre particulares sentimentos gerados pelos encontros e reencontros da vida. Na vibração do som que ecoa dos pés, memórias são revividas e emoções passageiras se fazem presentes, um convite ao recordar daquilo que passou de relance.

Ficha técnica:

Direção e Coreografias: Fernando Nogueira e Iago Amabis

Assistente de Direção: Ana Carolina Bonelli
Figurinos: Anapoá e Thaissa Kranic Figurinos
Elenco: Ana Carolina Fratta, Bianca Chang, Brenda Serra, Cláudia Faganello, Fernanda Marufuji,
Giovanna Cruz, Isabela Banin, Joana Schmid, Julia Ferreira, Lara Doi, Roger Siqueira e Yasmin
Huebsher.
Orientação artística: Mariana Jorge

14h45
Blow Up Cia de dança – Salto
Espetáculo: A trilha
Classificação indicativa: Livre | Duração: 50 minutos

Com o objetivo de transportar o público para lembranças de suas próprias vidas, escolhemos dentre tantos tipos de histórias que podem ser representadas no palco, algumas cenas inspiradas nas fases mais marcantes de nossas trilhas de vida, utilizando em alguns momentos música ao vivo e performance. Inspirado na letra de “Tempo sem tempo” de José Miguel Wisnik, este espetáculo fala um pouco sobre a trilha que trilhamos em nossas vidas, as escolhas que nossos pais fazem por nós, nossas próprias escolhas e as que fazemos por nossos filhos.

Ficha técnica:

Direção-geral e idealização do projeto: Marisa Gil
Direção artística e coreografia: Rodrigo Nascimento
Concepção de figurino e cenário: Marisa Gil e Rodrigo Nascimento
Som: Rodrigo Zatti
Iluminação: Gustavo Paes
Concepção musical e edição de músicas:Rodrigo Nascimento
Arranjo musical: Santhiago Oltramari, Anna Lourenço e Rodrigo Nascimento
Músico: Santhiago Oltramari
Músicas: José Miguel Wisnik e Kiko Dinucci
Elenco: Aline de Carvalho, Anna Lourenço, Duda Scaleti, Duda Casagrande, Natália Paixão, Alex
Lopes, Duda Bassi, Sandra Souza, Mayara Castro, Giovana Chagas, Nicolle Buzatto, Rodrigo
Nascimento, Santhiago Oltramari
Orientação artística: Melina Scialom e Gabriel Fernandez Tolgyesi

15h40
Saloly Cia. De Dança – Ubatuba
Espetáculo: Transcenda
Classificação: Livre | Duração: 40 min

A Saloly Cia. De Dança retrata em “Transcenda” um momento muito particular da vida de sua diretora, Saloly Furtado, a morte de sua mãe. “O chão se abriu com sua partida. Me inundou de um imenso vazio, mas através das nossas doces lembranças, transformoesta dor em movimento e sigo dançando, te sentindo viva em mim.”

Ficha técnica:

Direção: Saloly Furtado
Coreografia: Saloly Furtado e Elenco
Elenco: Ágatha Kennely, Ana Clara Moradei, Ana Júlia Moradei, Ana Luisa Mendes, Cassandra Neves,
Heloisa Caetano, Ise Carolina, Julia Kaori, Luana Galvão, Serena Medina, Vitória Lemes.
Iluminação: Rodrigo Muller
Figurino: Maximo Ballet
Edição musical: Seikei Nomura
Trilha Sonora: “On the nature of Daylight” – Max Richter, “Good Night, Good Day”- Johann
Johannsson, “Time Machine” – Noel Aspensen, “Hapiness does not wait” – Ólafur Arnalds,
“Timelapse” – Uno Helmersson, “Transcendence” – Jason Yang
Texto: Luana Galvão
Produção: Larissa Simões, Gabriela Guisolfi, Valeriana Los Reis
Orientação Artística: Marina Salgado
Apoio: Saloly Furtado Escola de Dança

16h20
Grupo: EMBO – Escola municipal de Bailado de Ourinhos
Espetáculo: TIM TIM
Classificação: Livre
Duração: 40 minutos
Gênero: danças urbanas, contemporâneo | Tema: perda emocional, superação e alegria

Na representatividade da dança de Ourinhos, conectando os nossos estímulos e fazendo um paralelo através de um artista que sua obra musical foi e ainda é tão plural, abrangente, significativa e que acima de tudo contribui imensamente na arte. O criativo, polêmico, irônico e sobretudo talentoso, Sebastião Rodrigues Maia, uniu o soul ao baião, o funk, a bossa nova, o jazz ao rock, o disco, a MPB. A temática aborda através do corpo, sua personalidade – ora agressiva, ora bem- humorada – mas sem fazer juízo de valor, com foco sobretudo em suas fases e faces de seu caminho como artista, e no que suas experiências para além da fama se assemelham as vidas de muitos de nós, sua origem, trajetória, e as dificuldades constantes. Da simplicidade ao ápice de seu sucesso, ele nos deixou, mas sua obra fica, viva Tim Maia, um brinde ao intenso, TIM TIM.

Ficha técnica:

Direção-Geral: Alexandre Cardoso
Direção Artística: Ronaldo Borges, Jeferson Eduardo Corrêa Lemes
Coreografo: Ronaldo Borges, Jeferson Eduardo Corrêa Lemes
Elenco: Alexandre Cardoso dos Reis, Ariany Caroline Batista, Felipe Cardoso da Silva, Gabriela Inácio,
Ingrid Rosilene dos Reis Rodrigues, Isabelly Beatriz da Silva Oliveira, Jefferson Eduardo Corrêa Lemes,
Jenifer Martins de Souza, Laura Lais da Gama Silva, Ludimila Mell Rocha da Silva, Nathan Gabriel
Rodrigues de Lima, Ronaldo Borges, Sophia Pereira Leme da Silva.
Ensaiador: Felipe Cardoso da Silva
Preparador Corporal: Benjamin Alves Filho e Felipe Cardoso da Silva
Som e luz: Benjamim Alves Filho

Orientação artística: Evandro Hegel

19h30
Companhia de dança Vanessa França – Campinas
Espetáculo: Rasgo
Classificação: Livre | Duração: 40 minutos

Uma materialidade quase impossível de tocar, manipulando tudo aquilo que pesa sobre nossas cabeças, ombros, vidas. Cargas são divididas sem a certeza de aguentarmos e imediatamente aguentando. Quanto da nossa força é mascarada em nome da sutileza? Subvertemos os caminhos. Dançamos sob a vulnerabilidade. Uma luta motivada pelas vivências de todos os dias. Impulso vital que transforma, rasga e transborda, transcende, cria espaços, conecta e se perpetua. As múltiplas perspectivas de uma mesma mulher. A unicidade reside em todas elas. Somos muitas, trazemos muitas, vivemos muitas. Presente, passado e futuro em convergência. Quantas cada uma de nós carrega entre nossas mãos? Um coletivo de pertencimento recriado diariamente pelas nuances dos saberes desenvolvidos ao
longo dos séculos. Sabemos muito, mas dizemos apenas o essencial porque ainda não nos compreendem. Porém, há uma força que nos habita e nos faz resistir. Seguimos porque o que nos move é muito maior do que o que nos cala. E esse algo em nós também existe em você.

Ficha Técnica

Direção Artística e Coreográfica:

Vanessa França

Orientação Artística:

Eduardo Fukushima

Bailarinas:

Ana Loureiro

Beatriz Goulart

Bianca Jorge Alves

Carolina Neves

Cuba Mercurio

Déborah Lugli

Lara Magossi

Letícia Bergamo

Lídia Broglio

Nathália Milão

20h15
Grupo: Instituto Arte em Movimento Ana Zucchi – Guarujá
Espetáculo: Chiquinhassss
Classificação: livre | Duração: 40 min.
Gênero: Dança híbrida, que dialoga com ballet clássico, flamenco, jazz, dança moderna e teatro.

Há 175 anos nascia essa mulher gerada de um casamento inter-racial, uma mulher negra que criou passos abrindo alas na música, no comportamento e também na política, criando a SBAT que garante os direitos autorais de compositores. Abrir alas é dar passagem para todes, um espírito coletivo feminino de viver acreditando com coragem em seus sonhos e na arte. Esse espetáculo passeia por fases da vida desta grande mulher, impossível não falar de sua vida através de suas obras. A criança que investigava sons como primeira experiência musical, a mulher/artista que
compunha suas dores e amores, que rompeu barreiras frequentando rodas de samba e criando parcerias com músicos populares e se apresentando em lugares “não recomendáveis” para as famílias. Sua força, sua coragem e principalmente seu amor à música a levaram para um lugar na história da música brasileira, dançar Chiquinha nos leva a alegria, a melancolia ao amor de criar! Este elenco encontrou sororidade ao se deparar com a obra e a vida da Chiquinha… nossa obra é afetiva e festeja esse encontro! Viva Chiquinha Gonzaga!

Ficha técnica:

Direção-Geral: Ana Rosa Zucchi
Direção Artística: Ivone Ribeiro
Coreografia: Ivone Ribeiro
Trilha Sonora -Ivone Ribeiro
Colagem Musical – Tarcísio Magnusson
Consultoria para criação de trilha sonora:
Fernando Martins
Elenco: Audrie Alves Livia, Bárbara Marques, Camilly dos Reis, Caroline Nunes, Caitlin Novais, Ester
Assunção, Gabrielly Lopes, Geovanna Nauany, Heloisa Panta, Iris dos Reis, Isadora Paulino, Jamylle
Messias, Jessica Vieira, Laryssa Real, Letícia Vieira, Livia Valentin, Maria Clara Moreira, Olivia Delfino,
Raissa Carlota,Yasmin Kathlin.
Orientação Artística: Uxa Xavier

21h
Jeff Street Dance – Taubaté
Espetáculo: REFÉM
Classificação: Livre | Duração: 40 minutos

A obra busca refletir sobre as emoções mais densas abrigadas no interior de cada ser. Sentir-se só na multidão, apáticos, cobrados socialmente, desacreditar de si e da vida. Como lidar com a dor e os sentimentos que nos lançam ao abismo? REFÉM é um espetáculo de danças urbanas criado a partir das emoções individuais de seus intérpretes cuja cumplicidade move a necessidade de ser-sentir- existir no hoje. Acolher as sombras, os ruídos internos, as fragilidades e as emoções incontroláveis. Reconhecer-se refém da rotina, das lógicas socialmente impostas, as estruturas de poder e ao outro. Como libertar-se dos aprisionamentos criados na própria mente? Juntes/as/os no palco os bailarinos expurgam pela dança seus conflitos mais internos.

Ficha Técnica:

Direção-Geral e Concepção: Adriano dos Santos Leonel.
Artistas-Criadores: Adriano dos Santos Leonel, Carlos Henrique Domingues dos Santos, Cristhofer
Ryan de Souza Vitor, Esther Drummond Faria de Carvalho, Felipe de Andrade Fortes da Silva,
Gabrielle dos Santos Alcântara, Jhennifer Alana Bento Leonel Domingues, Jhey Horrana Bento

Leonel, Luísa de Castro do Nascimento, Maria Eduarda dos Santos, Mateus Pereira Bittencourt,
Pablo Henrique das Neves Vitor, Rhuan Vinicius Cardoso de Souza, Samara Christina Pereira Souza.
Orientadores: Evandro Hegel, Kleber Lourenço e Eduardo Fukushima.
Consultoria p/criação de trilha sonora: Fernando Martins
Edição e mixagem de som: Adriano dos Santos Leonel
Fotos e Vídeos: Daniele de Mattos Patrício, Adriano dos Santos Leonel, Felipe de Andrade Fortes da
Silva, Esther Drummond Faria de Carvalho.
Produção Geral: Rute Bento Leonel, Felipe de Andrade Fortes da Silva, Daniele de Mattos Patrício.
Orientadora artística: Maria Emília Gomes


PALCO ABERTO – POCKET DANÇA
Local: Praça do Artesão, Av. Min. Nelson Hungria, 170

13h30
Sigma Cia de Dança – Bauru
Espetáculo: Senda
Classificação: Livre | Duração: 20 min

Voltar
Ícone Social Facebook Ícone Social Instagram Ícone Social Youtube

Realização

Regua Logos Regua Logos

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.
Consulte sobre os Cookies e a Política de Privacidade para obter mais informações.

ACEITAR